BahiaSaúde

Bahia: Parentes de mulher que morreu com Covid-19 negam que caixão foi aberto; 5 familiares testaram positivo

A família da idosa de 77 anos, que morreu diagnosticada com Covid-19 em Cairu, no baixo-sul da Bahia, negou nesta quarta-feira (13), que o caixão dela tenha sido aberto antes do sepultamento. A família também disse que a prefeitura da cidade não falou para ela que existia a suspeita de contaminação por coronavírus e liberou o velório. Órgão nega que não avisou para os familiares.

De acordo com os familiares, Nilzete Porfiria dos Santos Souza morava no distrito de Gamboa, em Cairu. A idosa apresentou febre no domingo (3) e foi levada em um posto de saúde da localidade na terça-feira (5), quando foi avaliada por uma médica, que disse que os sintomas poderiam ser princípio de pneumonia ou infecção urinária, por causa da idade.

Os familiares informaram que a médica passou um medicamento e pediu para a idosa retornar ao local na quinta-feira (7), quando ela atenderia no local. Na quinta, a família de Nilzete voltou a levar a idosa, que tinha piorado e apresentava temperatura e pressão altas, para o posto de saúde.

Foi quando após ser atendida no posto, Nilzete foi transferida para um hospital no município de Valença, onde ela morreu. A família da idosa ressaltou que em momento algum a médica falou em suspeita de Covid-19.

Liberação do corpo
Segundo os familiares de Nilzete, o corpo da idosa foi liberado ainda na noite da quinta-feira. A funerária arrumou o corpo da vítima no caixão e fechou. De acordo com eles, o velório foi feito com o caixão, que tinha uma tampa de vidro, fechado.

Os familiares ainda disseram que o único momento em que o caixão ficou aberto foi quando uma funcionária da funerária, que usava máscara, luva e macacão, arrumou o corpo. Além dela, apenas a neta da idosa acompanhou o preparo, no mesmo ambiente, também de luvas e máscara.

A família de Nilzete contou que a funerária lacrou o caixão e disse que não poderia ser aberto. Eles disseram que respeitou a decisão da empresa. Os familiares também disseram que o hospital retirou o sangue da idosa para teste após a morte na noite da quinta-feira, mas não falou em suspeita de Covid.

O velório e enterro de Nilzete aconteceram na sexta-feira (8), às 8h. O resultado com o diagnóstico da Covid-19 só saiu na segunda-feira (11).

Testes positivos em parentes
Cinco pessoas que estiveram no velório da idosa testaram positivo para a doença. De acordo com a prefeitura do município, todos estão em isolamento domiciliar.

A família de Nilzete disse que após sair o resultado da idosa, a prefeitura entrou em contato e todos os familiares fizeram testes rápidos. Os cinco que testaram positivo não apresentam sintomas e estão afastados em casa. A família acredita que eles pegaram a doença enquanto a idosa estava em casa, antes de morrer.

A idosa morava com três filhas e uma neta. Os outros familiares moravam em casas que ficam próximo da dela. A família não acredita que os parentes não foram contaminados durante o velório.

As pessoas que testaram positivo são:

Um filho da idosa;
Uma das filhas que mora na mesma casa em que ela morava;
Uma filha que mora em uma casa vizinha;
Um genro que mora em uma casa vizinha (a mulher dele não testou positivo);
Um filho que mora na casa que fica em cima, mas que teve contato com a idosa;

O que diz a prefeitura:
A Secretaria de Saúde de Cairu confirmou que a família da primeira vítima de Covid-19 no município foi informada e orientada pela equipe de Saúde responsável pela coleta das amostras para realização do teste de coronavírus, antes da liberação do corpo.
O órgão informou que negou que tenha autorizado o velório, porque havia suspeita de Covid-19 e reafirmou que o caixão saiu da Santa Casa de Misericórdia de Valença, lacrado, seguindo todos os protocolos e orientações do Ministério da Saúde.

A secretária de Saúde de Cairu, Italuana Guimarães, disse que não tinha equipe de Saúde no local durante o velório de Nilzete. Ela também contou que em nenhum momento afirmou que as pessoas testadas positivos foram infectadas durante o velório, nem como se deu a contaminação das mesmas.

Segundo o último Boletim Epidemiológico divulgado no início da noite desta quarta-feira (13), Cairu possui 10 casos confirmados com Covid-19, um óbito, e 14 suspeitas descartadas. Existem ainda mais dois casos aguardando resultado do Lacen. Todas as pessoas testadas positivas tiveram contato próximo à vítima que veio a óbito e permanecem em quarentena, respeitando os critérios de segurança sanitária e isolamento social.

G1 e TV Bahia

Etiquetas

Notícias VCA

Notícias Vitória da Conquista - Seu portal de Notícias de Conquista e toda Bahia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar